Como escolher o melhor protetor solar para cada tipo de pele

Quando a gente se expõe ao sol sem proteção, permite que a radiação provoque diversas alterações na nossa pele. Além de queimaduras, podem surgir pintas, sardas, manchas, rugas e, o pior, maior risco de câncer.

Para evitar tudo isso, usar protetor solar todos os dias, em qualquer ocasião, é a recomendação dos dermatologistas. Mas como escolher o melhor produto?

Veja as dicas a seguir.

Por que protetor solar é tão importante?

O protetor solar é um produto capaz de prevenir os males provocados pela exposição solar. Ele não pode irritar a pele nem manchar a roupa e precisa ter certa resistência à água, além de amplo Fator de Proteção Solar (FPS).

O FPS indica o tempo pelo qual sua pele fica protegida contra os raios solares com o uso daquele produto. Por exemplo, se você começa a ficar vermelha com 5 minutos de exposição, um filtro com FPS 20 vai proteger sua pele por 100 minutos (20 vezes 5).

Porém, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, um bom protetor solar deve ter FPS de pelo menos 30, pois valores inferiores não oferecem proteção suficiente, especialmente no rosto.

Para você ter uma ideia, o nível de proteção contra as queimaduras e outros efeitos prejudiciais do sol varia da seguinte forma:
• FPS de 2 a 15: baixa proteção;
• FPS de 15 a 30: média proteção;
• FPS de 30 a 50: alta proteção;
• FPS acima de 50: altíssima proteção.

Agora que você já entendeu como o FPS funciona e sabe que os valores mais altos são sempre os mais indicados para cuidar da saúde, veja como escolher o protetor solar que melhor se adapta ao seu tipo de pele.

Protetor solar e tipo de pele

Na hora de escolher o protetor solar, além do FPS, é importante ficar com um produto que possa beneficiar a sua pele de outras maneiras.

Garantir hidratação, evitar o aparecimento de cravos e espinhas e até controlar o brilho podem ser funções interessantes de um protetor solar. Isso, claro, se ele estiver de acordo com o seu tipo de pele.

Veja como fazer a melhor escolha:

• Pele sensível: costuma ser ressecada e apresentar irritação e alergia a diversas substâncias. Como pode ser complicado descobrir qual delas traz prejuízos, é importante escolher um protetor solar específico para esse tipo de pele. Textura mais consistente (loção ou creme), sem álcool e sem perfume são características importantes para você observar no rótulo.

• Pele seca: esse tipo de pele tem dificuldade de manter a água no interior das células, por isso, tem uma textura mais áspera e tende a descamar. Nesse caso, o protetor solar ideal é aquele que ajuda a hidratar. Produtos de consistência mais densa, como os cremes e loções, são os mais indicados.

• Pele normal: como retém bem a água e tem equilíbrio na produção de óleo, a textura é suave ao toque. A versão de loção ou sérum do protetor solar mantém essas características da pele normal ao mesmo tempo em que é fácil de espalhar e tem boa resistência. Se o produto for não comedogênico, melhor, porque não obstrui os poros.

• Pele mista: a região com maior oleosidade é aquela que inclui a testa, o nariz e o queixo. As bochechas e laterais do rosto podem ser normais ou mais ressecadas. O protetor solar não comedogênico e oil-free é o mais indicado para as necessidades dessa pele.

• Pele oleosa: o excesso de oleosidade favorece, naturalmente, o aparecimento de cravos e espinhas. Para não acentuar ainda mais o problema, nesse caso, a melhor opção de protetor solar é o não comedogênico, oil-free, com toque seco e textura fluida. Se tiver efeito matificante ou antibrilho, melhor ainda.

Acerte na aplicação do protetor solar

Agora que você já escolheu o melhor produto para o seu tipo de pele, precisa acertar na aplicação. O filtro solar deve ser aplicado cerca de 30 minutosantes da exposição e reaplicado a cada duas horas . Se estiver na praia, na piscina ou realizando atividades que fazem o corpo suar, reaplique antes disso.

O produto deve ser espalhado generosamente pelo corpo, cuidando para que cada pedacinho fique bem protegido. Para acertar nas quantidades, veja o que os especialistas recomendam:

• No rosto e no pescoço: 1 colher (chá);
• No tronco: 1 colher (sopa) na parte dianteira e outra na parte traseira;
• Nos braços: 1 colher (sopa) para ambos;
• Nas pernas: 1 colher (sopa) para ambas;

Vale lembrar que, caso seja utilizado em quantidade menor que o necessário, o protetor solar terá sua eficácia comprometida e agirá por menos tempo. Portanto, não economize!

Precisa de orientações específicas de cuidado com a pele? Fale com a gente! Para mais dicas e novidades em dermatologia, continue navegando no blog!

Leave a reply