Como o microagulhamento atua contra o envelhecimento da pele

O microagulhamento é um procedimento em que são feitas perfurações muito fininhas na pele. Para isso, são usadas agulhas metálicas igualmente fininhas. Essas agulhas podem estar em canetas elétricas, carimbos ou rollers (que é o mais comum). Como se trata de um procedimento invasivo, essas agulhas são sempre esterilizadas e jamais podem ser reutilizadas (mesmo se for em você mesma). Vamos saber mais sobre o microagulhamento e como ele atua contra o envelhecimento da pele.

Como é feito o microagulhamento

Antes de tudo, é preciso aplicar um creme anestésico na região do corpo que será tratada pelo microagulhamento. Uma vez que o medicamento fez o efeito esperado, são realizados movimentos de vai e vem com as agulhas, que vão fazendo pequenas lesões na pele.

Normalmente, falar em lesões é algo negativo, mas isso não se aplica ao microagulhamento. Essas são lesões do bem, que promovem uma vasodilatação e estimulam o corpo a produzir novas fibras de colágeno na área tratada. Esse é o efeito que atua contra o envelhecimento. Afinal, é o colágeno que dá sustentação à pele, evitando o aparecimento de rugas e linhas de expressão. Quer ver outras vantagens do procedimento? Confira a seguir!

As vantagens do microagulhamento

Ainda que o procedimento envolva lesões, vale repetir que elas são muito, muito pequenas e quase não causam efeitos colaterais. A recuperação costuma ser rápida e você pode retomar as atividades de rotina assim que a sessão termina – tomando, é claro, os devidos cuidados para que essa recuperação aconteça da melhor forma possível. A aplicação de filtro solar, por exemplo, é indispensável!

Pensando em atuação contra o envelhecimento da pele, o microagulhamento é uma das técnicas mais eficientes. O estímulo provocado pelas lesões pode aumentar em 400 vezes a produção natural do colágeno, deixando o rosto mais firme e viçoso em poucas sessões. Quem vai dizer quantas sessões são necessárias no seu caso é o dermatologista, combinado?

Além disso, vale dizer que os “furinhos” provocados pelas agulhas melhoram a absorção de medicamento e cosméticos. Isso torna o microagulhamento um poderoso aliado contra uma série de problemas. Cicatrizes (especialmente aquelas provocadas pela acne), estrias, calvície e manchas em geral (inclusive o melasma) são exemplos. Então, vale considerar o procedimento como forma de melhorar a saúde e a aparência de maneira geral.

9 medidas contra o envelhecimento da pele

1. Usar protetor solar todos os dias, inclusive quando está nublado ou chovendo;
2. Evitar exposição ao sol nos horários em que a radiação está mais intensa, ou seja, entre 10h e 16h;
3. Remover a maquiagem antes de dormir, usando um produto específico para isso e que seja adequado para o seu tipo de pele;
4. Caprichar na hidratação da pele, usando cremes e tomando bastante água ao longo do dia;
5. Seguir uma alimentação saudável e balanceada, rica em vitaminas e minerais (vegetais, frutas, castanhas e sementes são exemplos);
6. Evitar o consumo excessivo de açúcar e bebidas alcoólicas: substâncias que “atacam” o colágeno, desestruturando a pele;
7. Não fumar. As toxinas do cigarro também afetam a produção de colágeno e potencializam a ação dos radicais livres, outros grandes inimigos da pele;
8. Utilizar apenas cosméticos que sejam adequados para o seu tipo de pele: o que fez bem para a sua amiga pode trazer complicações para você;
9. Fazer procedimentos estéticos de prevenção. Existem diversos deles que atuam contra o envelhecimento da pele. A indicação do que é melhor para o seu caso deve ser feita por um dermatologista.

Ficou interessada em microagulhamento ou quer orientações e indicações específicas contra o envelhecimento da pele? Fale com a gente!

Quer saber mais dicas e novidades em dermatologia? Tem aqui no blog!

Leave a reply