Por que é tão difícil se curar da micose de unha?

Micoses são infecções causadas por fungos e que podem atingir a pele, as unhas e os cabelos. São particularmente frequentes em regiões de clima quente, onde existem as condições ideais de calor e umidade que os fungos precisam para se desenvolver.

Quando a contaminação atinge as unhas, ganha o nome de onicomicose e é causa frequente de visitas ao dermatologista. Vamos saber mais sobre a micose de unha.

O que é a micose de unha

A micose de unha é uma infecção causada por fungos que se alimentam da queratina, proteína que forma a maior parte das unhas. Ainda que possa acontecer nas mãos, os pés são os mais afetados porque ficam em ambiente úmido, quente e escuro (no caso, dentro dos calçados) por mais tempo.

Os principais sintomas da micose de unha, geralmente, são o descolamento e o espessamento da unha, mas também pode ocorrer alteração na sua coloração e no seu formato. Vamos entender esses sinas:

• Descolamento da borda: a unha se descola, começando pelos cantos. O espaço fica oco, podendo acumular restos de queratina e bactérias, além dos fungos. O aspecto é amarelado ou esbranquiçado;

• Espessamento: ocorre quando as unhas ficam mais duras, grossas e, geralmente, escurecidas, podendo até doer. A micose de unha pode deixá-la com um aspecto grosso, chamado popularmente de “unha de telha” ou “unha de gavião”.

É claro que esse sintomas não significam, necessariamente, que a unha está contaminada com fungos. No entanto, vale consultar um dermatologista para o diagnóstico adequado.

O tratamento da micose de unha é demorado e pede cuidados específicos. Vamos saber mais.

Por que o tratamento demora tanto?

Em geral, o tratamento de micose de unha é feito de forma local, com aplicação de cremes, soluções ou esmaltes. Mas quando a contaminação é superior a 30% de uma unha ou acontece em várias unhas ao mesmo tempo, é necessário também usar medicamento oral.

A duração é, em média, de seis meses, podendo chegar a um ano, porque depende do crescimento das unhas, que é lento. A persistência da pessoa é fundamental para que o problema seja resolvido de vez.

Para entender como o tratamento é delicado, se for interrompido antes do tempo recomendado pelo dermatologista, mesmo parecendo que a unha melhorou, a infecção pode não só persistir, mas afetar outras unhas. Isso também pode acontecer em caso de automedicação ou uso de soluções caseiras para o problema.

Assim, se você se identifica com os sintomas de micose de unha, converse com um médico e siga corretamente o que for proposto para o seu caso.

A seguir, veja como é possível evitar a contaminação por fungos com medidas simples.

Tem como prevenir a micose

Hábitos higiênicos são importantes na prevenção da micose de unha e de outras partes do corpo. Vale ter atenção às dicas a seguir para manter o problema afastado:

• Use somente o próprio material quando for à manicure;
• Seque-se sempre muito bem após o banho, principalmente nas dobras, como as axilas, as virilhas e os dedos dos pés;
• Evite contato prolongado com água e sabão;
• Tente não andar descalço em locais que sempre estão úmidos, como vestiários, saunas e lava-pés de piscinas;
• Não fique com roupas molhadas por muito tempo;
• Não compartilhe toalhas, roupas, escovas de cabelo e bonés, pois esses objetos podem transmitir doenças;
• Não use calçados fechados por longos períodos e opte pelos mais largos e ventilados;
• Evite roupas muito quentes e justas e aquelas feitas em tecidos sintéticos, pois não absorvem o suor, prejudicando a transpiração da pele.

Precisa atualizar a sua consulta ao dermatologista? Fale com a gente! Para mais dicas e novidades em dermatologia, continue navegando no blog!

Leave a reply